Morro de São Paulo

Monumentos Históricos em Alagoinhas

 

Igrejas, cidades, casarões antigos, são monumentos que fazem parte da historia da região.

 

.Estação São Francisco

 

.... .A estação São Francisco, em Alagoinhas, a cerca de 123 km de Salvador, foi aberta em 1880 ainda com linha em bitola larga - 1,60m. Isto ocorreu 17 anos depois da abertura da linha pois foi nesse local, 600 metros antes da estação de Alagoinhas, que era ponta da linha da Bahia-São Francisco Ry., que se decidiu colocar a saída dos trilhos para a linha do "Prolongamento", como era chamada a linha para Juazeiro na época. Em 1878 já estava com as fundações prontas. Foi construída pelo Estado, e era sua propriedade, para a linha do Prolongamento, e não pelos ingleses

ainda donos da Bahia-São Francisco nessa ocasião, embora toda a sua estrutura tenha vindo por navios da Inglaterra. Um contrato assinado ainda na época de sua construção entre o Estado e os ingleses fez a regulamentação do seu uso pelas duas ferrovias. O local era adequado para, com pouco movimento de terra, locar uma via reta de 400 m, sendo 200 m para cada lado da estação. Afinal, da estação de Alagoinhas, então ponta da linha, não seria mais possível continuar a estrada para Juazeiro: o adensamento urbano que a implantação da estação criou em 13 anos impedia que fosse feita uma estrutura para bifurcação de linhas e saída de um novo ramal ali sem grandes desapropriações; por isso a decisão por São Francisco. O nome da nova estação, aliás, foi decidido por causa de ser ali "a saída para o rio São Francisco". Haveria duas plataformas: uma ao lado da linha de bitola larga, já existente, e outra do outro lado para a saída dos trens de bitola métrica da linha do Prolongamento. Em 1911, as bitolas foram igualadas (a da Bahia-São Francisco foi reduzida de larga para métrica) e isso facilitou o transporte sem necessidade de baldeações de cargas e de passageiros na estação. A estação foi toda construída com material importado da Inglaterra e os pilares de sustentação de ferro que sustentam o teto e a abóbada metálica ainda possuem a inscrição do fabricante em alto relevo e até os tijolos foram trazidos da Inglaterra e ostentam o nome do fabricante e a data da produção. Como já dito, a estação é o entroncamento das linhas.

 

.... .Consta que em 1935 a estação foi ampliada a partir de seu prédio original, já na época da Leste Brasileiro. Em 1990 com a estação já mostrando grandes sinais de abandono, o prédio foi tombado como patrimônio histórico pela prefeitura de Alagoinhas. Segundo o boletim Centro-Oeste, de Flávio Cavalcanti, o último trem de passageiros da Bahia, o "Marta Rocha", que ligava Alagoinhas a Senhor do Bonfim, foi desativado em 1989, em virtude da forte concorrência rodoviária e pela precariedade dos serviços oferecidos à população, com carros superlotados e sem as mínimas condições de segurança e higiene, aliado às condições insatisfatórias da via permanente. Em outubro de 2006, parte do prédio da estação desabou, levando com ela para o chão toda aquela cobertura de ferro de mais de 140 anos de idade.


 


Ruinas - Alagoinhas Velha

 

.... .

Em fins do século XVIII, um culto, nobre e rico sacerdote jesuíta português emigrou para o Brasil através de uma Ordem Católica Belga, sendo o primeiro a ocupar as terras onde hoje se encontra o município de Alagoinhas - Bahia, localizado a 107 km de Salvador

 O nome desse sacerdote não consta nos registros históricos, provavelmente porque o mesmo teve filhos, desrespeitando o celibato clerical imposto aos padres pela Igreja Católica Porém, alguns pesquisadores afirmam que o nome desse padre era João Augusto Machado. 

O padre João Augusto Machado permaneceu no povoado cerca de 20 anos, dedicando-se ao sacerdócio e ao trabalho em grande área de terra. Não se sabe a data do seu falecimento, ou ainda se ele transferiu-se para outra região. Mas foi ele o responsável pela construção de uma pequena capela que dá origem a Alagoinhas. E foi por sua iniciativa também que, no lugar da capela que servia aos primeiros moradores construiu-se uma outra igreja que ficou inconclusa por causa da mudança do povoado para o local onde estava a Estação do trem.

No entorno da capela foram feitas construções residenciais e ali tropeiros e viajantes realizavam feiras, desenvolvendo um próspero comércio. Os primeiros moradores do então povoado foram boiadeiros, negros fugidos que iam em busca dos quilombos, índios aldeados, migrantes que, pela velha Estrada das Boiadas, acesso para o norte e para o sertão, partiam das zonas que fazem fronteira com Inhambupe, Irará e Santo Amaro, além de tropeiros e viajantes que comercializavam suas mercadorias durante o longo e cansativo percurso.

Já em 19 de dezembro de 1853, o governo imperial decidiu ligar a capital da Província da Bahia ao Rio São Francisco – vila de Juazeiro e, através do Decreto-Lei nº. 1299, autorizou a Joaquim Francisco Alves Branco Moniz Barreto a construção de 125 quilômetros e 680 metros de linha férrea, cortando o município de Alagoinhas. Era a época do Segundo Reinado, em que se implantava no Brasil vários quilômetros de estradas de ferro. A estrada de ferro construída compunha o trecho Bahia - São Francisco, começando em Salvador e indo até Juazeiro.

Essa concessão foi passada à “Bahia and São Francisco Railway Company”, concessionária inglesa, depois passa para a (companhia francesa: Compagmie Chemins De Fer Fêdêraux De L'EST Brêsilien, depois passa os domínios da Viação Férrea Federal Leste Brasileiro, através do Decreto nº. 1.615, mas só em 1856, com a chegada do capital inglês, a construção teve início, utilizando material importado da Inglaterra.
Os pilares de sustentação de ferro que sustentam o teto e a abóbada metálica da estação ferroviária ainda possuem a inscrição do fabricante em alto relevo, e os tijolos trazidos da Inglaterra ostentam o nome do fabricante e a data da produção: 1860. A obra utilizou grande número de operários: italianos, ingleses, alemães, franceses, suíços e brasileiros, num total de 2.639 pessoas (a maioria brasileiros e imigrantes italianos), e em 13 de fevereiro de 1863 foi inaugurado o trecho Salvador-Alagoinhas, num total de 123 km. 

A estrutura da Estação Ferroviária de São Francisco é única no Brasil inaugurada em 18 de novembro de 1880.

Construído o monumento de estilo inglês possui influência neoclássica e é constituído por duas alas interligadas por uma estrutura metálica em forma de abóboda, revestida por chapas de zinco e por marquises metálicas.

Alagoinhas era então a Vila de Santo Antônio de Alagoinhas, onde hoje estão as ruínas da Igreja de Alagoinhas Velha, no atual bairro de Alagoinhas Velha. No entorno da estação ferroviária, começou uma nova vila, contando com um posicionamento privilegiado, com grande área de terreno plano, com transporte ferroviário para a capital e para várias outras cidades do interior da Bahia. Era a primeira Estação de Alagoinhas inaugurada em 1863.


 

 

 

 

News Letter

CADASTRE SEU E-MAIL
E RECEBA CORRESPONDÊNCIA COM PROMOÇÕES

 

Horóscopo do Dia

 

publicidade

.

tempo
Alagoinhas - Bahia
enquete
Você gostou da cidade?
Sim.
Não.

 

 

puiblicidade

 

 

buscar


contato@tvdonordeste.com.br
Salvador - Bahia - Brasil

© 2018* All rights reserved - Tv Nordeste